Militantes islâmicos seqüestram e matam 22 na Caxemira

Militantes islâmicos seqüestraram e mataram ao menos 22 hindus na Caxemira indiana, afirmou um porta-voz da polícia nesta segunda-feira. As vítimas foram seqüestradas na noite de domingo por assaltantes fortemente armados no distrito montanhoso de Doda, no sul da região, segundo o inspetor geral S. P. Vaid. "Foram alinhados e executados", declarou. Outros cinco hindus ficaram feridos.Segundo o porta-voz, na noite de domingo os rebeldes tomaram três localidades de Doda e cercaram os moradores locais, em sua maioria pastores. Nenhuma organização da guerrilha islâmica que atua na Caxemira reivindicou o ataque, o primeiro deste tipo no distrito em três anos.A Caxemira é um território do Himalaia e sua população é, em maioria, formada por muçulmanos. Está dividida desde 1947 entre uma parte pertencente à Índia e outra ao Paquistão. Ambos países reivindicam a soberania total do território. Desde 1989, grupos islâmicos lutam contra as tropas federais indianas. O conflito já causou dezenas de milhares de mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.