Militantes mantêm até 250 crianças reféns no Paquistão

Alunos são seqüestrados em escola; homens armados exigem livre saída em troca dos detidos

Reuters e Associated Press,

28 de janeiro de 2008 | 10h41

Militantes tomaram nesta segunda-feira até 250 crianças paquistanesas como reféns em uma escola na cidade de Bannu, noroeste do país, informou o ministro do Interior.   Mais cedo, a polícia havia dito que cerca de 25 crianças foram feitas reféns após um homem armado se refugiar na escola, seguindo-se a um confronto com a polícia. "Há de 200 a 250 crianças na escola e cerca de sete militantes. O governo provincial está negociando com eles", disse à Reuters o ministro Hamid Nawaz.   Acredita-se que cinco ou seis homens estão entrincheirados na escola perto da cidade de Bannu, informou o chefe da polícia distrital, Dar Ali Khattak.   O impasse teve início depois que os homens capturaram um oficial da saúde num distrito vizinho e foram perseguidos pela polícia, segundo outro policial, Liaqat Khan.   Os pistoleiros libertaram o oficial mas se abrigaram dentro da escola, e agora exigem livre passagem em troca da libertação dos estudantes e professores.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.