Militantes matam 13 pessoas na Caxemira

Supostos rebeldes separatistas muçulmanos atacaram um remoto vilarejo nas montanhas do disputado Estado fronteiriço da Caxemira, onde mataram a tiros três moradores locais e queimaram vivos outros 10 familiares das vítimas, informou hoje a polícia. Nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque, ocorrido ontem à noite em Solasi, um vilarejo situado a 200 quilômetros de Jammu, a capital de inverno da Caxemira.Os supostos rebeldes tiraram os três homens de suas casas e os assassinaram a tiros. Eles eram membros da Comissão de Defesa do Vilarejo, grupo armado e treinado pelo governo para defender a área de ataques de guerrilheiros muçulmanos.Em seguida, os rebeldes incendiaram as residências dos três homens com seus parentes presos no interior. Hoje, a polícia encontrou 10 corpos incinerados nas casas. Todas as vítimas eram de origem muçulmana, segundo as autoridades locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.