Militantes matam 22 em ataque a ônibus no Paquistão

Supostos militantes do noroeste paquistanês retiraram os passageiros de três ônibus e mataram 22 deles nesta quinta-feira, em um aparente ataque sectário, segundo autoridades.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 09h24

Autoridades disseram que 15 homens armados e fardados verificaram as carteiras de identidade dos passageiros e abriram fogo ao descobrirem que eles eram xiitas.

"Está confirmado que pelo menos 22 pessoas morreram", disse uma fonte policial graduada. O ataque ocorreu ao alvorecer na região de Lulusar, perto da cidade de Gilgit.

O Paquistão é um país onde a maioria sunita da população em geral convive de forma pacífica com os xiitas, mas extremistas de ambos os lados têm um histórico de cometerem ataques sectários.

Grupos sunitas inspirados na Al Qaeda frequentemente atacam minorias religiosas como os xiitas do Paquistão, país estratégico para os Estados Unidos no seu combate à insurgência do Taliban.

(Reportagem de Jibran Ahmad, em Peshawar; e de Sheree Sardar, em Islamabad)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOATENTADOATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.