Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Militantes matam professor norte-americano no Iêmen, diz polícia

Dois homens em uma motocicleta mataram a tiros um professor norte-americano na cidade iemenita de Taiz, na manhã deste domingo, segundo informou a polícia local, e um avião bombardeou uma cidade do sul, forçando muitos a deixarem suas casas.

REUTERS

18 de março de 2012 | 10h02

Um homem armado em uma motocicleta conduzida por um cúmplice disparou contra o professor de inglês e vice-diretor da escola de idiomas Swedish Institute (Instituto Sueco), segundo uma fonte da polícia. Os atiradores, que escaparam após o ataque, seriam militantes ligados à Al Qaeda, informou a fonte.

A violência se intensificou no Iêmen desde a posse do presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi, no mês passado, que prometeu lutar contra a rede militante.

A cidade de Taiz, a 200 km ao sul de Sanaa, é um centro comercial onde vivem muitos estrangeiros. Foi um local onde se concentraram os protestos contra o ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que ficou 33 anos no poder.

Também no domingo, um avião de guerra do governo bombardeou militantes islâmicos na cidade de Jaar, forçando moradores a deixarem suas casas. Não houve relatos imediatos de vítimas.

Ansar al-Sharia (Defensores da Lei Islâmica) dominaram a cidade de Jaar, na província de Abyan, em março do ano passado, após a eclosão de protestos contra Saleh e transformaram-na em sua base principal no sul do Iêmen.

(Reportagem de Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENATENTADOPROFESSOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.