Militar atirou contra própria cabeça em base de Fort Lee

Um general de alto escalão informou nesta segunda-feira que um soldado do sexo feminino se trancou em um escritório da base militar de Forte Lee, na Virgínia, e atirou contra a própria cabeça, enquanto autoridades tentavam negociar com ela. O major general Stephen R. Lyons contou que a atiradora ficou violenta e destruiu vários objetos no gabinete.

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2014 | 14h37

A base de Fort Lee foi temporariamente isolada após a militar montar uma barricada no terceiro andar do prédio, que abriga o quartel-general do Comando de Apoio de Armas Combinadas do Exército. Lyons disse que ao menos 1.100 pessoas estavam dentro da instalação na hora do incidente.

O Exército não quis identificar a atiradora ou indicar sua condição. Segundo o major, ela era sargento de primeira classe e estava nas forças militares há 14 anos, sendo que em três deles serviu em Fort Lee. A arma com a qual atirou contra si mesma não era do Exército.

A militar foi levada ao Centro Médico da Universidade Virginia Commonwealth. Não houve relatos de outros feridos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAatirador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.