Militar morre após atirar contra si mesma em Fort Lee

A movimentada base de Fort Lee isolada na manhã desta segunda-feira após a militar montar uma barricada no terceiro andar do prédio

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2014 | 18h57

A militar que atirou contra a própria cabeça após montar uma barricada em um gabinete da base militar de Fort Lee, na Virgínia, morreu nesta segunda-feira. Segundo autoridades do Exército, a atiradora, enfurecida, se trancou em um escritório do terceiro andar da instalação e, descontrolada, passou a jogar objetos contra a parede antes de se matar. Não há relatos de nenhum outro ferido.

A movimentada base de Fort Lee isolada na manhã desta segunda-feira após a militar montar uma barricada no terceiro andar do prédio, onde fica a sede do Comando de Apoio de Armas Combinadas do Exército (CASC, na sigla em inglês). Cerca de 1.100 pessoas estavam na instalação na hora do incidente, mas ninguém mais foi ferido.

"Esta situação poderia ter sido pior", disse o major general Stephen R. Lyons, que assumiu o CASC na sexta-feira. O Exército não identificou quem era a atiradora. O major informou, no entanto, que a militar era sargento de primeira classe e estava nas forças militares há 14 anos.

Lyons disse a autoridades que não sabia se a atiradora estava se tratando para algum tipo de problema mental e não poderia especular se o uso de drogas ou de álcool teria sido um fator para o surto de raiva. Ele descreveu o estado da militar como chateado e furioso, mas não soube dizer se esse temperamento era inconsistente com sua personalidade.

Fort Lee voltou à sua operação normal uma hora após o incidente, com veículos liberados para entrar e sair da base. O portão principal, que ficou fechado durante a barricada, continuou a controlar o tráfego, mas as outras portas estavam operando normalmente. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAatirador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.