Militares americanos e xiitas buscam paz em Bagdá

Militares americanos, lideranças xiitas e tribais do Iraque reuniram-se para tentar reduzir as tensões no cortiço de Sadr City, em Bagdá, onde prosseguem os confrontos entre xiitas radicais e tropas americanas. Ontem, foram 10 mortos nos combates.A despeito do acordo de paz entre o governo provisório iraquiano e Muqtada al-Sadr, líder da revolta xiita, as Brigadas Mahdi, controladas por Al-Sadr, continuam a enfrentar os americanos em Sadr City. O premier iraquiano Ayad Allawi atribui a violência em Bagdá a milicianos renegados ?que desobedecem as ordens de Muqtada al-Sadr?.Autoridades iraquianas dizem que todas as partes concordam com uma trégua de um dia, mas os militares americanos negam que um acordo tenha sido fechado. A violência prossegue em outras partes do país. Combates entre americanos e rebeldes em Mossul deixaram dois mortos e 34 feridos, segundo os militares dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.