Militares colombianos atiram contra civis, confundidos com membros da Farc

Segundo Exército, cinco pessoas que estavam dentro de um carro particular ficaram feridas na ação

Efe

10 de maio de 2011 | 12h19

BOGOTÁ - Cinco civis, entre eles dois menores, ficaram feridos em um ataque a tiros do Exército colombiano, que os confundiu com guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) quando andavam em um veículo particular em Caquetá, informaram nesta terça-feira, 10, fontes militares.

 

O acidente ocorreu nesta segunda-feira quando as tropas do batalhão de combate terrestre número 134 da Força de Tarea Algacieras que realizavam operações militares em uma vila próxima a San Vicente del Caguán, em Caquetá, abriram fogo, por erro, contra um veículo particular que andava no local.

 

Segundo um comunicado difundido pela brigada móvel 27 do Exército, as tropas "tinham conhecimento do movimento" pela zona de "uns narcoterroristas" da coluna móvel "Teófilo Forero" das Farc.

 

Três adultos e um menor tiveram ferimentos de armas de fogo, enquanto um outro menor teve apenas contusões, indicou o Exército em um informe.

 

"A tropa prestou, de maneira imediata, os primeiros socorros ao dar-se conta de que havia cometido um erro militar", aponta o comunicado.

 

Os três adultos, que sofreram os ferimentos mais graves, foram transportados em um helicóptero militar para Florencia, a capital de Caquetá, e o Exército ofereceu "as mais sinceras desculpas" aos afetados e suas famílias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.