Militares dão aval a envio de mais soldados ao Iraque

As principais autoridades militares americanas no Iraque decidiram recomendar um aumento no número de soldados no país, informou a edição deste sábado do jornal Los Angeles Times.O sinal verde dos comandantes americanos no Iraque ?elimina um dos últimos obstáculos? para a aprovação da proposta de aumento de tropas que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, estuda, segundo o jornal - que cita como fonte um funcionário da Defesa familiarizado com o plano.O Times assinala que a aprovação do aumento das tropas por altos comandantes - como o general George Casey, chefe das forças dos EUA no Iraque, e o general Raymond Odierno - ocorre apenas alguns dias antes de Bush revelar um novo plano de atuação no país.Apesar do sinal verde dos generais, Bush deverá lidar ainda com a resistência de alguns funcionários do Pentágono, além de superar a oposição do Congresso, onde muitos legisladores democratas apóiam a retirada gradual das tropas.Mas o jornal destaca que a recomendação dos militares é significativa, pois Bush concedeu grande importância a seus conselhos.RecomendaçãoO Times assegura que o comando militar no Iraque recomendou o aumento de tropas há poucos dias, antes das reuniões desta semana em Bagdá entre o secretário de Defesa, Robert Gates, e militares americanos na região.Gates retornou a Washington na sexta-feira e se reuniu neste sábado com a secretária de Estado, Condoleezza Rice, e o assessor de Segurança Nacional, Stephen Hadley, em um encontro com Bush na residência presidencial de Camp David.Tanto Casey como John Abizaid, a principal autoridade militar para o Oriente Médio, tinham se oposto até agora ao envio de mais soldados para o Iraque, argumentando que a medida poderia atrasar a formação das forças de segurança iraquianas e aumentar a rejeição aos EUA no mundo árabe.O funcionário da Defesa entrevistado não disse de quanto seria o aumento das tropas. Bush fez um chamado recentemente por um aumento no tamanho do Exército, embora tenha insistido que não tinha tomado uma decisão sobre se enviará ou não mais tropas ao Iraque.Atualmente, os EUA concentram 140 mil soldados no país. A ampliação do número de tropas teria como objetivo frear a violência, principalmente em Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.