Militares dão golpe de Estado e detêm premiê

O primeiro-ministro do Mali, Cheik Modibo Diarra, foi obrigado a renunciar ontem poucas horas após ser preso pelos militares que derrubaram o presidente Amadou Touré, em março. O Mali enfrenta há quase um ano uma crise política que provocou a divisão de seu território. A França e seus aliados europeus discutem uma intervenção militar para expulsar os islamistas, vinculados à rede extremista Al-Qaeda, que tomaram o norte do Mali e pretendem instalar a sharia (lei islâmica) na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.