Militares do Egito anunciam órgão responsável por organizar eleições

Comitê especial começa a trabalhar em setembro; pleito parlamentar deve ocorrer em setembro

Efe

18 de julho de 2011 | 14h58

CAIRO - O Conselho Superior da Forças Armadas do Egito anunciou nesta segunda-feira, 18, que formará um comitê encarregado de organizar as eleições gerais no país, conforme haviam prometido os militares após a queda do ex-ditador Hosni Mubarak, em fevereiro. A informação é da agência estatal Mena.

 

Veja também: 

especialInfográfico: A lenta agonia de Hosni Mubarak

lista Arquivo: A era Mubarak nas páginas do Estado

documento Perfil: 30 anos de um ditador no poder

 

O órgão, que será chamado de Comitê Supremo para as Eleições, será presidido por Abdel Moez Ahmed, chefe do Tribunal de Apelações do Cairo, e deve começar seus trabalhos a partir de 18 de setembro.

 

Em julho, uma fonte militar havia dito que os trâmites preparatórios para o pleito egípcio teriam início em setembro. Antes, porém, a previsão era de que a própria realização das eleições ocorreria nesse mês, mas com a decisão desta segunda, é provável que a votação se realize em outubro ou novembro, de acordo com a Mena.

 

As informações, porém, dizem respeito às eleições parlamentares. Os dirigentes responsáveis pelos processos eleitorais do Egito afirmam há alguns meses que o pleito presidencial ocorrerá em setembro, enquanto a escolha dos representantes legislativos ocorreria dois meses depois.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoeleiçõesprimavera árabe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.