Militares dos EUA são acusados de estuprar filipina

Um tribunal filipino emitiu nesta sexta-feira uma ordem de detenção contra quatro militares dos Estados Unidos acusados de estuprar uma filipina de 22 anos em novembro, segundo fontes judiciais. "A ordem foi emitida nesta manhã", declarou Esther Asilo, porta-voz do Tribunal de Primeira Instância de Olongapo, cidade onde tramita a denúncia.A decisão judicial aconteceu mais de duas semanas depois de a Promotoria filipina apresentar acusações criminais contra os americanos e um pedido ao tribunal para que sejam os quatro submetidos à jurisdição das autoridades locais.Os militares estão sob custódia da Embaixada dos EUA em Manila, e a missão diplomática se comprometeu a garantir o comparecimento deles no lugar e na data que a justiça filipina determinar.O cabo Daniel Smith é acusado de estuprar a jovem, cuja identidade não foi divulgada, no interior de uma caminhonete alugada pelos americanos. Os outros três militares, Keith Silkwood, Dominic Duplantis e Chade Carpentier, junto com o motorista da caminhonete, Timoteo Soriano, também são acusados de presenciar o ato sem impedi-lo.Smith admitiu que teve relações sexuais com a mulher, mas assegurou que foram de mútuo acordo. Segundo a denúncia da jovem, o estupro aconteceu em primeiro de novembro, após conhecer os americanos em um bar de Subic, antiga base naval americana. No local, ela foi achada seminua e em estado de choque, de acordo com seu relato.Os militares estavam nas Filipinas realizando manobras militares conjuntas com o Exército filipino, tal e como permite o Acordo de Forças Visitantes assinado por ambos os países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.