Militares fecham aeroporto em protesto

Integrantes da Força Aérea do Iêmen fecharam ontem o aeroporto da capital, Sanaa, em protesto contra a remoção na sexta-feira de seu comandante, um meio-irmão do ex-presidente Ali Abdullah Saleh. Veículos militares com soldados orientavam os passageiros a deixar o aeroporto e impediam aviões de decolar ou aterrissar, disseram testemunhas. O motim é um desafio ao presidente Abed Rabbo Mansour Hadi, que substituiu Saleh no começo do ano e começa a tirar aliados do antecessor de postos importantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.