Militares fecham espaço aéreo do país após golpe

Militares golpistas da Guiné-Bissau fecharam ontem o espaço aéreo e marítimo do país, quatro dias após terem derrubado o governo. A medida é uma resposta ao envio de aviões e navios de guerra de Portugal à ex-colônia. Segundo Lisboa, o objetivo da missão é resgatar cidadãos portugueses presos no país africano. Os militares alertaram que as violações do espaço aéreo e marítimo receberão uma "resposta militar".

O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2012 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.