Militares incitam à desobediência na Venezuela

Um grupo de 14 altos oficiais militares da ativa convocaram, nesta terça-feira, os membros da forças armadas para que desconheçam o "regime autocrático e ilegítimo" do presidente Hugo Chávez e se declarem em "desobediência civil, conforme prevê a Constituição".O general do Exército Enrique Medina Gómez, sob investigação em virtude de uma tentativa de golpe de Estado desfechada em abril, leu na televisão um comunicado do grupo de militares dissidentes, no qual pede aos membros das forças armadas para que se declarem "em desobediência legítima".O oficial pediu a seus companheiros que "nos acompanhem nesta missão" e se reúnam numa praça no leste da capital venezuelana, declarada por ele "território livre da força armada nacional institucional"."Para dar pleno respaldo à vontade popular, convocamos a sociedade civil e o povo em geral para que se declarem em desobediência civil", disse o general Medina Gómez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.