Militares matam 40 membros do Taleban em Cabul

Forças militares afegãs e internacionais mataram hoje cerca de 40 combatentes do Taleban no leste da capital Cabul. As mortes ocorreram em meio a operações para fortalecer a segurança antes da realização de eleições parlamentares, marcadas para o próximo mês.

AE-AP, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 12h41

Um soldado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) também morreu durante um confronto no sul afegão, onde a insurgência é mais forte. A nacionalidade do soldado não foi divulgada. Segundo uma contagem da Associated Press, 48 soldados estrangeiros morreram no Afeganistão neste mês, dentre eles 30 norte-americanos.

Os confrontos na província de Cabul tiveram início na sexta-feira, 20, e envolveram tropas afegãs, norte-americanas e francesas, em ataques no solo e no ar. Oito líderes do Taleban foram capturados e uma grande quantidade de explosivos e outras armas foram destruídas.

Segundo o brigadeiro general Steve Townsend, vice-comandante dos Estados Unidos no leste afegão, os confrontos acontecem numa área onde os insurgentes "costumavam se sentir bastante seguros para operar", diz um comunicado da Otan.

Ameaça

Os insurgentes têm atacado funcionários do governo e ameaçado eleitores com o objetivo de atrapalhar o processo eleitoral. Apesar do forte aparato de segurança durante a eleição presidencial no ano passado, o comparecimento às urnas foi baixo e o resultado foi marcado por acusações de fraude. As eleições para os 249 assentos da Câmara Baixa do Parlamento estão marcadas para 18 de setembro.

Também ocorreram pesados confrontos durante a noite nas províncias de Nimroz e Uruzgan, no sudoeste, vizinhas às províncias de Helmand e Kandahar, onde há forte presença insurgente. Vários integrantes do Taleban foram mortos, mas não houve feridos ou baixas entre policiais e militares, segundo comunicado do chefe de polícia de Nimroz, Abdul Jabbar Pardali.

Tudo o que sabemos sobre:
mortemilitantesCabul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.