Militares morrem em emboscada de rebeldes na Colômbia

Entre 10 e 15 militares colombianos morreram nesta segunda-feira em um campo minado preparado por rebeldes quando os oficiais atendiam a um alerta sobre um suposto veículo carregado com explosivos. O campo minado estava armado na região conhecida como Carboneras, para onde foram enviados reforços militares e onde atuam vários grupos rebeldes.Fontes militares informaram que os militares morreram em uma zona rural entre as regiões de Tibú e La Gabarra, a cerca de 800 quilômetros de Bogotá.As autoridades não divulgaram os autores do incidente, mas nessa região atuam guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do Exército de Libertação Nacional (ELN), assim como paramilitares das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC, extrema direita).Segundo as fontes, uma patrulha militar foi até o local para atender uma denúncia que alertava sobre um suposto veículo carregado com explosivos na estrada que une essas localidades, que fazem fronteira com a Venezuela.Esta manhã, a explosão de um carro-bomba em Bogotá, visando atingir dois caminhões militares que passavam pelo local, causou a morte de um civil e deixou pelo menos 21 soldados feridos.Os atentados aconteceram a uma semana da posse do presidente Álvaro Uribe, que iniciará seu segundo mandato de quatro anos, após ter sido reeleito nas eleições de 28 de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.