Militares resgatam embaixadores sitiados no Iêmen

As forças militares do Iêmen utilizaram vários de seus helicópteros para resgatar hoje os embaixadores dos Estados Unidos, de países da Europa e do Golfo Pérsico. A medida foi tomada após eles ficarem presos dentro de uma missão diplomática, cercados por um grupo de homens armados e furiosos pressionando por um acordo para que o presidente do Iêmen se afaste do poder, após mais de três décadas no cargo, disseram testemunhas.

AE, Agência Estado

22 de maio de 2011 | 14h38

Os embaixadores foram levados ao Palácio Presidencial para acompanhar a assinatura do acordo por parte de vários líderes do partido governista. Pelo pacto, o presidente Ali Abdullah Saleh deve deixar o posto em 30 dias. A televisão estatal, porém, informou que Saleh não pretende firmar o acordo, a menos que líderes da oposição estejam presentes na cerimônia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenresgateembaixadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.