Militares respondem a denúncias de abuso

Israel iniciou ontem uma ofensiva política para responder às acusações de abusos contra civis durante as três semanas de guerra em Gaza. O governo diz que a maioria dos soldados agiu de forma honrada e garante que os relatos sobre o assassinato de uma palestina e seus dois filhos são apenas boatos. Ontem, oficiais de várias patentes apresentaram-se para contar episódios em que suspenderam fogo e ajudaram civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.