Militares são presos por tentar matar presidente

Pelo menos 37 militares foram detidos ontem na Guiné após tentarem assassinar o presidente Alpha Conde na terça-feira, informaram ontem fontes do governo. Muitos dos detidos tinham vínculos com os antigos governantes militares da Guiné. A antiga colônia francesa livrou-se em novembro do regime militar com a vitória eleitoral de Conde. Segundo a fonte, militares rebeldes atacaram com granadas propelidas por foguetes e disparos de bazuca a residência de Conde, que se salvou por estar dormindo em outro quarto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.