Militares sul-coreanos se enganam e disparam contra avião civil

Avião transportava 119 pessoas procedentes da China; não houve registro de danos ao avião ou aos passageiros

Efe

18 de junho de 2011 | 09h29

Seul - Militares da Coreia do Sul dispararam contra um avião de passageiros perto da tensa fronteira do Mar Amarelo (Mar Ocidental) após confundi-lo com um avião norte-coreano, sem causar danos, informou neste sábado a agência Yohap.

O incidente ocorreu na sexta-feira, quando dois fuzileiros navais sul-coreanos destacados na ilha de Gyondong (80 quilômetros ao oeste de Seul) dispararam com rifles K-2 contra um avião da companhia Asiana Airlines durante dez minutos, segundo a Yonhap, que cita fontes militares.

O avião, que tinha iniciado o processo de pouso no Aeroporto Internacional de Incheon (Seul), transportava 119 pessoas procedentes da China e se encontrava fora do alcance do fogo dos militares por 500 ou 600 metros, acrescentou a Yonhap.

Os soldados detalharam que o avião voava ao norte da rota habitual, embora a companhia Asiana Airlines tenha assegurado que em nenhum momento mudou seu trajeto.

"Comprovamos isso ontem através do centro de controle das Forças Aéreas e do aeroporto, para nos assegurarmos de que não aconteceu nenhuma anomalia em um desvio da rota", disse um porta-voz da companhia aérea.

A Marinha sul-coreana afirmou que intensificará a instrução de seus fuzileiros navais na identificação dos voos civis para que não ocorram incidentes semelhantes, ao tempo que solicitou às companhias que não se desviem de suas rotas.

O caso acontece em meio à tensão entre as duas Coreias, após dois ataques contra alvos sul-coreanos no ano passado que Seul atribuiu ao regime de Pyongyang e que mataram 48 militares e dois civis sul-coreanos.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Sulavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.