Militares tailandeses apóiam candidatura de ex-vice-premier à ONU

A Junta Militar da Tailândia reiterou nesta segunda-feiraseu apoio à candidatura de Surakiart Sathirathai,ex-vice-primeiro-ministro do governo deposto no dia 19, àsecretaria-geral das Nações Unidas. Em comunicado, o Conselho para a Reforma anunciou a criação de umcomitê integrado por 13 membros cuja principal missão será promovera candidatura de Sathirathai, um dos cinco aspirantes da Ásia aomáximo cargo do organismo multinacional. Pouco depois do golpe de Estado, em 19 de setembro, a JuntaMilitar anunciou que apoiaria a candidatura de Sathirathai, queestava em Nova York com o primeiro-ministro deposto, ThaksinShinawatra, no momento do levante. Os dois participaram daAssembléia Geral da ONU realizada na cidade americana. Surakiart Sathirathai, que durante o mandato de Shinawatra tambémfoi ministro de Assuntos Exteriores, retornou a Bangcoc naquinta-feira. "Com a finalidade de assegurar que a campanha é efetiva, e paraperseguir os objetivos, o comitê traçará uma estratégia", afirmou aJunta Militar. Antes do golpe de Estado, a Associação de Nações do SudesteAsiático (Asean) reiterou seu respaldo à candidatura de Sthirathai.A Asean é formada por Brunei, Birmânia (Mianmar), Camboja,Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Cingapura, Tailândia e Vietnã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.