Militares tiveram de usar 'plano b' contra Bin Laden

Uma nova versão da operação especial americana que matou o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, indica que os agentes do grupo de elite Seal 6 tiveram de abandonar a estratégia original para capturar o terrorista, após um dos helicópteros que os transportava cair no esconderijo do saudita, em Abbottabad, no Paquistão.

AE, Agência Estado

18 de maio de 2011 | 09h46

De acordo com o relato de representantes do governo americano, o mais detalhado desde a morte de Bin Laden, o incidente pôs fim à esperança de um ataque-surpresa. Os agentes, que desembarcariam no teto da casa e no pátio, tiveram de abrir caminho pelo complexo explodindo portas e muros e levaram 15 minutos para encontrar o terrorista.

Cinco aeronaves decolaram de Jalalabad, no Afeganistão para a missão. Eram três helicópteros Chinook e dois Black Hawks modificados para ficarem mais silenciosos. A bordo deles havia 23 seals, um intérprete e um cão farejador. Dos 19 agentes que entrariam no complexo. 3 deveriam encontrar Bin Laden. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.