Militares tomam poder em São Tomé e Príncipe

As Forças Armadas de São Tomé e Príncipe tomaram o poder na madrugada desta quarta-feira, prendendo a primeira-ministra, Maria das Neves, e outros altos dirigentes da ex-colônia portuguesa da África Ocidental, informou a agência portuguesa Lusa. O presidente de São Tomé e Príncipe, Fradique de Menezes, está em visita oficial na Nigéria para tratar de acordos entre os dois países para a exploração de petróleo, descoberto recentemente no arquipélago. Segundo a agência portuguesa, vários tiros e explosões foram escutados na madrugada, mas não há notícias sobre mortes ou feridos. Os militares tomaram as rádios e a TV estatal. Depois de cinco séculos de colonização, Santo Tomé, com 125 mil habitantes, se tornou independente de Portugal em 1975.

Agencia Estado,

16 Julho 2003 | 05h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.