Issouf Sanogo/Arquivo/AFP
Issouf Sanogo/Arquivo/AFP

Militares tomam ruas da capital de Guiné-Bissau

País passa por crise desde 2009, quando o presidente João Bernardo Vieira foi assassinado

AE, Agência Estado

12 de abril de 2012 | 17h50

BISSAU - Militares da Guiné-Bissau (antiga Guiné Portuguesa) tomaram o controle nesta quinta-feira do quartel-general do partido do governo e da rádio nacional, enquanto tiros eram disparados nas ruas da capital Bissau. Outros soldados ocuparam a avenida onde fica a residência do ex-primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior.

Veja também:

linkGuiné-Bissau terá segundo turno em 29 de abril

linkMorte de militar lança sombra sobre eleição em Guiné- Bissau

Na quarta-feira, a comissão eleitoral da Guiné-Bissau marcou o segundo turno das eleições presidenciais no país africano para 29 de abril. Gomes Jr. é o candidato favorito para vencer as eleições. A Guiné-Bissau passa por uma forte instabilidade política desde 2009, quando o presidente João Bernardo Vieira foi assassinado por militares amotinados.

As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.