Milosevic acusa presidente croata em Haia

Dois ex-presidentes iugoslavos se enfrentaram hoje no Tribunal Penal das Nações Unidas para crimes de guerra na Iugoslávia (TPII). O acusado, Slobodan Milosevic, argumentou em seu julgamento por genocídio que o verdadeiro criminoso é o presidente croata, Stipe Mesic. Milosevic, que se encarrega de sua própria defesa, aproveitou a oportunidade para contra-atacar Mesic, que responsabilizou ontem Milosevic por desintegrar a Iugoslávia intencionalmente no início dos anos 90 para criar uma "Grande Sérvia"."Você traiu a Iugoslávia, você contribuiu para sua dissolução", disse Milosevic ao interrogar a testemunha, que é o primeiro chefe de Estado a comparecer perante o TPII. Mesic, de 67 anos, foi o último presidente da Iugoslávia unificada e agora é presidente da Croácia. Mesic afirmou na terça-feira que se viu impotente para frear Milosevic - que era então presidente da Sérvia - quando este assumiu o controle do Exército iugoslavo em 1991.Ele acrescentou que Milosevic se dedicou sistematicamente a expurgar os não-sérvios das zonas dominadas pelos sérvios na Croácia e na Bósnia-Herzegóvina entre 1991 e 1995. "O Exército fez o que o regime de Milosevic lhe encomendou, que foi criar uma ´Grande Sérvia´", reiterou ontem Mesic. Mas o acusado rejeitou esta versão. "Se eu tivesse tido o Exército iugoslavo sob meu controle, a Iugoslávia não teria se desintegrado, mas lamentavelmente não foi assim", afirmou.Por sua vez, Milosevic acusou Mesic de ter ordenado o assassinato de dois sérvios nos anos 70, quando era prefeito de uma cidade. Mesic, que evitou olhar de frente para Milosevic, disse aos juízes que ficou preso por um ano em 1975 por ter feito comentários pedindo maior democracia para a Croácia sob o ex-regime comunista da Iugoslávia. E também negou a acusação de Milosevic. "Isso é produto da fantasia", afirmou Mesic. Eu tive tanta influência nesses assassinatos quanto no assassinato de Lincoln."Milosevic assumiu a presidência da Iugoslávia em 1997, embora nessa época dos seis integrantes originais do país só restassem dois, Sérvia e Montenegro. Foi destituído em 2000 e em seguida detido para ser conduzido perante o TPII em Haia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.