Milosevic é acusado por genocídio na Bósnia

Os promotores das Nações Unidas afirmaram hoje ter novos indiciamentos para o ex-presidente da Iugoslávia, Slobodan Milosevic, incluindo a acusação por genocídio na Bósnia.Florence Hartmann, porta-voz da promotoria, afirmou que o indiciamento pela Bósnia foi completado na semana passada e precisa ser confirmado por um juiz antes que Milosevic seja chamado à corte para ouvir a acusação. Este é o terceiro indiciamento do ex-líder iugoslavo. Até agora, Milosevic tem se recusado a cooperar com o tribunal - que ele chama de ilegal - ou a apelar da acusação de crimes de guerra em Kosovo e na Croácia. Em ambos os casos, os advogados de Milosevic entraram com recursos, argumentando inocência em relação a todas as acusações. Detalhes do indiciamento por genocídio na Bósnia não estavam disponíveis, mas espera-se que a acusação seja pela responsabilidade de Milosevic em relação às mortes de centenas, e talvez, milhares de pessoas durante a guerra da Bósnia (1992-95). O indiciamento atrasou várias semanas para incluir provas extraídas das recentes exumações de fossas comuns na Bósnia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.