Milosevic pede à corte de apelação para fazer autodefesa

O advogado de Slobodan Milosevic, designado pela Justiça, pediu nesta quinta-feira a uma corte de apelação que permita ao ex-presidente da Iugoslávia autodefender-se das acusações por crimes de guerra. No mês passado, o Tribunal resolveu que Milosevic estava muito doente para continuar fazendo a própria defesa e designou Kay para representá-lo. O ex-presidente apresenta freqüentes altas de pressão sanguínea. De acordo com os médicos, isso poderia ser fatal em condições de permanente tensão. Sem nunca ter reconhecido a legitimidade do Tribunal, Milosevic considerou a decisão de afastá-lo de sua própria defesa "um escândalo" e se negou a falar com o advogado. Milosevic, o primeiro chefe de Estado que chega ao Tribunal Internacional, enfrenta 66 acusações, incluindo genocídio, pelas guerras da Croácia, Bósnia e Kosovo. Trata-se do caso de crimes de guerra mais importante na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Agencia Estado,

21 Outubro 2004 | 09h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.