Mina terrestre mata soldado americano em Bagdá

A explosão de uma mina terrestre em Bagdácausou a morte de um soldado da 1.ª Divisão Blindada do Exércitodos Estados Unidos quando ele passou com seu veículo sobre oartefato, informaram militares americanos. Em Basra, a explosãode outra mina deixou um soldado britânico ferido, relataramtestemunhas. Em Faluja, três pára-quedistas da 82ª Divisão Aerotransportadaficaram feridos ontem em um ataque rebelde, informou o Exército.Como resposta, os EUA utilizaram caças de combate F-16 edespejaram três bombas no fim da noite de ontem, em uma aparentenova tática de demonstração de força para intimidar aresistência armada à ocupação. Ainda neste domingo, uma patrulha americana foi alvo dedisparos de armas de baixo calibre em Bagdá. Não há relatossobre vítimas. Os soldados dos EUA teriam recuado imediatamentesem responder aos disparos.Nas últimas horas de hoje, diversas explosões foram ouvidas nacidade, segundo testemunhas. Mas as autoridades americanas nãofizeram comentários. Na semana passada, guerrilheiros iraquianoslançaram granadas contra o edifício da administração americana,sem, no entanto, ferir ninguém.Em Seul, o governo sul-coreano confirmou que enviará soldadospara ajudar as forças americanas no Iraque. A Coréia do Sul,ofereceu 3.000 soldados, mas os EUA querem que Seul contribuacom mais homens, disse um funcionário da chancelaria asiática. Afonte acrescentou que as partes continuarão negociando atéchegar a um número que agrade a ambas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.