Mineiro chileno realiza o sonho de visitar casa de Elvis

Edison Peña tirou fotos de relíquias e cantou músicas de Elvis.

BBC Brasil, BBC

08 de janeiro de 2011 | 17h06

Peña tirou fotos de relíquias e cantou músicas de Elvis

Edison Peña, um dos 33 mineiros chilenos que ficaram presos debaixo da terra por quase 70 dias, realizou o sonho de conhecer a casa de seu ídolo Elvis Presley, localizada em Memphis, nos Estados Unidos.

Logo após o resgate, ele contou que a música do "rei do rock" o ajudou a sobreviver e a manter o ânimo de seus companheiros durante o período que passou na mina San José, a 700 metros de profundidade.

"Sua música foi uma mensagem para mim de que eu poderia sair dali", disse Peña. "Estávamos vivendo em meio à morte, que podia chegar a qualquer momento."

Durante a visita que fez a casa de Elvis, na sexta-feira, o chileno tirou fotos das relíquias e cantou músicas de seu ídolo para os jornalistas que estavam no local.

Las Vegas

Quando a imprensa chilena divulgou que Peña era fã de Elvis, a empresa que administra sua casa - conhecida como Graceland - convidou o mineiro para visitá-la.

Durante sua estada nos EUA, o chileno também visitará o Museu do Rock'n'Soul em Memphis e assistirá ao show 'Viva Elvis', do Cirque du Soleil, em Las Vegas.

Essa não é a primeira vez que Peña visita os Estados Unidos desde que foi libertado. Em novembro, ele participou da maratona de Nova York, já que durante os 70 dias debaixo da terra, ele corria diariamente para se manter em forma. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.