Mineiros chilenos pedem privacidade na volta para casa

Os mineiros chilenos pediram que a mídia dê algum espaço a eles em seus primeiros dias em casa. Eles disseram que decidiram juntos não darem detalhes sobre os 69 dias em que estiveram soterrados em uma mina de cobre no norte do Chile para evitar a desvalorização do livro que pretendem publicar sobre a experiência.

AE-AP, Agência Estado

16 de outubro de 2010 | 18h10

Os mineiros chilenos disseram que a mídia está supervalorizando o retorno de Johnny Barrios, mineiro cuja mulher e amante estavam juntas durante o resgate. A esposa do mineiro recebeu milhares de dólares e entregou o dinheiro ao marido que, apesar disso, preferiu voltar para a casa com a amante, tudo foi feito diante das câmeras de televisão.

Juan Ilanes que falou por seis outros mineiros que apareceram com ele durante entrevista com empresa no sábado, pediu também treinamento e outros benefícios do governo.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilemineiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.