Mineiros foram mortos em 2012

A polícia sul-africana já estava sob críticas pela morte a tiros, em agosto de 2012, de 36 mineiros da mina de Marikana, perto da cidade de Rustenburgor, que estavam em greve. Segundo testemunhas, os manifestantes jogaram bombas caseiras nos policiais, que responderam com bombas de gás lacrimogêneo e disparos. A TV sul-africana mostrou policiais com coletes à prova de balas observando homens caídos no chão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.