Mineiros resgatados são condecorados por Piñera

Uma multidão aplaudiu hoje em frente ao Palácio de La Moneda os 33 mineiros resgatados da mina San José, que foram recebidos pelo presidente chileno, Sebastián Piñera. Foi a primeira vez que os mineiros entraram na sede do governo do Chile e foram condecorados com a medalha do Bicentenário. Seis socorristas que desceram aos 700 metros de profundidade para resgatar os mineiros também foram condecorados.

AE-AP, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 15h42

Piñera disse em seu discurso que "não vamos deixar nunca mais nenhum chileno para trás" e anunciou que o governo anunciará em breve "um novo acordo" com os trabalhadores do Chile, não apenas com os mineiros.

Em um altar improvisado no Pátio dos Canhões foi colocada uma pequena imagem de São Lourenço, patrono dos mineiros, 32 pequenas bandeiras do Chile e uma da Bolívia, em honra ao único estrangeiro entre os 33 trabalhadores que ficaram presos 69 dias na mina, o boliviano Carlos Mamani.

As medalhas foram entregues aos mineiros por Piñera e sua esposa, Cecilia Morel, e pelos ministros da Mineração, Laurence Golborne, e da Saúde, Jaime Mañalich. Além da medalha, cada um recebeu uma pequena réplica da Fénix 2, a cápsula que os resgatou da mina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.