Mineiros serão treinados para dar entrevistas após resgate

Equipe de psicólogos deve começar também processo de readaptação social dos trabalhadores

Efe

21 de setembro de 2010 | 14h57

COPIAPÓ - A equipe de psicólogos a cargo dos trabalhos de resgate dos 33 mineiros presos em uma jazida no norte do Chile iniciarão um programa de treinamento que incluirá técnicas de entrevista e oratória para que os trabalhadores enfrentem a grande demanda da mídia quando forem resgatados, segundo informações da AFP.

 

Veja também:

linkMineiros serão resgatados antes do Natal, diz ministro

especialInfográfico: animação mostra como será o resgate

especialLinha do tempo: os piores acidentes da década

 

"Nas próximas duas semanas, se é que eles aceitarão, proporemos um programa de treinamento em técnicas de entrevista", disse o psicólogo encarregado da observação dos mineiros, Alberto Iturra.

 

Os psicólogos trabalhão com os mineiros assuntos como, por exemplo, "a manutenção do controle de uma entrevista, pedir a repetição de uma pergunta quando ela não for compreendida ou dizer que não prefere responder a determinada questão". Eles também serão ensinados a "pedir a pauta da reportagem a ser feita antes de conceder a entrevista e técnicas de oratória para que fiquem satisfeitos depois de sua participação" em programa jornalísticos.

 

Segundo Iturra, os mineiros são conscientes da repercussão midiática que a história causou e estão tão entusiasmados que até falam de direitos autorais".

 

A readaptação social também será parte do treinamento dado aos mineiros. "Agora se adaptaram à vida na mina, mas quando saírem, deverão se acostumar novamente com a vida familiar, e isso também será difícil", explicou o psicólogo.

 

Os 33 mineiros estão presos na mina San Jose, em Copiapó, no norte do Chile, desde 5 de agosto. Eles sobreviveram sobreviveram por 19 dias com uma dieta racionada de duas colheres de atum enlatado, um gole de leite e meio biscoito a cada 48 horas.

 

Uma das sondas, a usada no chamado Plano B, já atingiu as galerias onde os mineiros estão presos e agora faz o caminho de volta para alargar a abertura, por onde eles serão retirados.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilemineirosminaresgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.