Ministério iraquiano cancela contratos com a Dinamarca

O Ministério dos Transportes do Iraque decidiu cancelar seus contratos com firmas dinamarquesas e rejeitou todas as ofertas de ajuda financeira do governo dinamarquês, e protesto contra a publicação de caricaturas do profeta Maomé. O ministro dos Transportes, Salam al-Maliki, disse que a decisão envolverá contratos nas áreas portuária, de aviação, ferroviária e marítima.Al-Maliki referiu-se especificamente aos contratos da Dinamarca, mas uma alta autoridades do ministério acrescentou que as firmas norueguesas também serão punidas, porque a mídia da Noruega reproduziu as caricaturas. Al-Maliki é um seguidor do líder xiita extremista Muqtada al-Sadr.A Dinamarca mantém 430 soldados no sul do Iraque, como parte da força multinacional comandada pelos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.