Ministra de Exteriores será presidente da Suíça em 2007

A atual vice-presidente e ministra de Assuntos Exteriores, Micheline Calmy-Rey, foi eleita nesta quarta-feira para ocupar o cargo de presidente da Suíça em 2007.A Assembléia Federal - formada por ambas as Câmaras - formalizou a nomeação da socialista por 147 dos 192 votos válidos. Calmy-Rey sucederá seu colega de partido, Moritz Leuenberger, cujo mandato termina no próximo dia 31.Calmy-Rey, de 61 anos, será a segunda mulher da história da Suíça a desempenhar essa função. A primeira foi a também socialista Ruth Dreifuss, que exerceu o cargo em 1999.Casada, mãe de dois filhos, Calmy-Rey ocupa a pasta de Assuntos Exteriores desde dezembro de 2002, quando sucedeu Dreifuss no governo federal, composto por sete representantes dos quatro principais partidos políticos da Suíça.O ministro do Interior, Pascal Couchepin, assumirá o cargo vago de vice-presidente do Conselho Federal. Assim, segundo a rotação vigente, ele deve ser eleito presidente em 2008.Após haver dirigido durante 20 anos uma empresa familiar dedistribuição de livros, Calmy-Rey filiou-se em 1979 ao Partido Socialista de Genebra. Em 1981, foi eleita para o Parlamento do Cantão de Genebra, onde ficou responsável pelas finanças públicas.Na política nacional, na qual estreou em 2002, na direção do Ministério de Assuntos Exteriores, Calmy-Rey caracterizou-se por imprimir uma personalidade mais ativa e comprometida com a política externa suíça, cujo princípio fundamental é a neutralidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.