Ministra sérvia que proibiu ensino da evolução se demite

A ministra da Educação da Sérvia, que causou indignação pública ao ordenar que as escolas do país parassem de ensinar a teoria da evolução de Darwin, renunciou, informa o governo. A ministra Ljiljana Colic havia enviado um memorando no começo do mês a professores do ensino básico orientando-os a ignorar um capítulo nos livros de biologia da oitava série,que afirma que a vida na Terra evoluiu através de seleção natural. Colic argumentou que a teoria de Darwin era "dogmática", e que, enquanto o currículo era revisto, os professores ensinariam apenas o "criacionismo", a visão bíblica de que Deus criou todas as espécies já como são, inclusive o homem. A decisão da ministra provocou duras críticas de cientistas, partidos de oposição e grupos liberais, e ela acabou anunciando uma semana atrás que a teoria de Darwin voltaria a ser ensinada. Colic disse na carta de renúncia que "problemas" criados após sua controvertida decisão estavam "se refletindo no trabalho de todo o governo". Colic, integrante do conservador Partido Democrático, do premier Vojislav Kostunica, já havia causado polêmica anteriormente por decisões como as de retirar do currículo básico aulas de inglês e de computação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.