Ministro acena com ajuda do Brasil ao Haiti

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Celso Amorim, afirmou na noite desta sexta-feira que o governo brasileiro apóia o envio de uma força de paz da Organização das Nações Unidas ao Haiti e que o Brasil poderá contribuir com parte dessa força. Ele reconheça, no entanto, que esse é um problema que precisa de maior debate, porque envolve muitos setores do governo.Amorim rebateu as críticas de que o Brasil estaria sendo omisso em relação à situação do Haiti, conforme avaliação da imprensa norte-americana. "O Brasil vê com preocupação o agravamento da crise no Haiti. Nossa posição é por uma proteção ao povo do Haiti, para evitar derramamento de sangue", disse. "Se for necessário enviar uma força policial ao Haiti, sob o comando da ONU, força que respeite o diálogo, a estabilidade e a autonomia do povo do Haiti, e que não seja de intervenção, o Brasil estudará como ajudar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.