Ministro afegão é linchado em Cabul

O ministro de Transportes e Comunicações do governo interino do Afeganistão, Abdul Rahman, foi linchado hoje no aeroporto de Cabul por dezenas de peregrinos furiosos com o cancelamento de um vôo para a cidade sagrada de Meca.Segundo a emissora de TV do Catar Al-Jazira, Rahman cancelou o vôo para que o avião - o único em operação da companhia estatal Ariane - levasse o ministro e a família numa viagem pessoal para a Índia."O ministro Rahman foi golpeado até a morte pelos peregrinos afegãos no momento em que embarcava no avião", informou o correspondente da Al-Jazira em Cabul. A versão de que Rahman tinha se apropriado do avião não foi confirmada oficialmente pelo governo interino do Afeganistão, liderado por Hamid Karzai.A peregrinação à Meca, conhecida como haji, é obrigatória para todo muçulmano, desde que as condições econômica e de saúde a permitam. A cidade sagrada, na Arábia Saudita, é o local de nascimento do profeta Maomé, fundador do islamismo.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.