Ministro alemão defende programa de austeridade grego

O ministro de finanças da Alemanha, Wolfgang Schaeuble, afirmou neste domingo que a Grécia precisa implantar seu programa de austeridade porque a solidariedade europeia "não é uma via de mão única", de acordo com entrevista ao jornal Bild am Sonntag. "Só posso dizer que o caminho ao qual chegamos com os gregos precisa ser seguido e, de acordo com a minha convicção, será perseguido com sucesso", declarou.

DOW JONES/AE, Agência Estado

20 Maio 2012 | 20h29

Segundo Schaueble, quem disser aos gregos que eles não precisam permanecer no programa de austeridade "está mentindo ao povo grego".

Depois de votação inconclusiva em 6 de maio, os gregos estão se preparando para nova eleição em junho. De acordo com pesquisas de opinião recentes, o partido contrário à austeridade, Syriza, deve obter a maioria dos votos. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
AlemanhaGréciaeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.