Ministro alemão nega uso de avião oficial para ver a namorada

O ministro da Defesa da Alemanha, Rudolf Scharping, compareceu hoje ao Parlamento para rebater alegações de que ele teria usado aviões do governo para visitar a namorada, em mais um escândalo a atingir o governo do chanceler Gerhard Schroeder.Scharping, um conhecido político do Partido Social Democrata, negou que tenha feito viagens pessoais com o dinheiro do contribuinte e insistindo que cada vôo tinha um propósito oficial.Scharping foi duramente criticado no mês passado depois de alegações de que ele teria ido visitar sua namorada na ilha espanhola de Mallorca entre viagens oficiais quando soldados alemães se apresentavam para uma missão da Otan na Macedônia.Na semana passada, a oposição também questionou os freqüentes vôos de Scharping em aviões oficiais a Frankfurt, onde vive a namorada.Como Schroeder demonstrou apoio público a Scharping, o escândalo dos vôos deu à oposição uma abertura adicional para criticar o governo, que, a um ano das eleições, já se encontra enfraquecido por uma economia estagnada, aumento do desemprego e por críticas sobre a política de imigração.Momentos antes da entrada de Scharping na sala do comitê de Defesa, Schroeder, no entanto, reafirmou seu apoio ao ministro e disse acreditar que ele está dizendo a verdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.