Ministro britânico acusado de favorecer amante renuncia

Um ministro do gabinete britânico renunciou em meio à crise gerada pelo caso que mantinha com uma mulher casada, informa seu ministério. O Ministério do Interior informa que David Blunkett, acusado de ter usado sua posição no governo para favorecer a amante, deixou o comando da pasta. Blunkett responde a inquérito sobre se usou seu posto para acelerar a emissão de um visto para a babá de sua ex-amante, a editora americana Kimberley Quinn.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.