Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ministro canadense não crê em ataque ao Iraque

O Canadá provavelmente não participará de uma invasão ao Iraque encabeçada pelos EUA, a não ser que haja provas de que Saddam Hussein planeje atacar o Ocidente, disse o ministro da Defesa, John McCallum. Falando ao jornal Globe and Mail e à revista Maclean´s, McCallum disse que seu governo ainda não decidiu se participará da campanha contra o Iraque. O ministro insistiu em que não há provas suficientes, por enquanto, que justifiquem a participação canadense em uma invasão. Shane Diaczuk, um porta-voz do ministério da Defesa, confirmou as declarações de McCallum. "Embora continuemos apoiando a guerra contra o terror, o governo canadense não adotou uma posição sobre o Iraque, apenas expressou sua apreensão", disse o ministro ao Globe and Mail e à Maclean´s. "Por enquanto, parece pouco provável que participemos de uma guerra contra o Iraque". Na entrevista à Maclean´s, McCallum insistiu em que "pelo que sabemos hoje, estranharia que participássemos" da ofensiva."Ao mesmo tempo, não podemos afirmar categoricamente que não (lutaremos contra o Iraque), porque isto depende de os EUA encontrarem provas inequívocas de que Saddam Hussein esteja disposto a atacar o Ocidente com a varíola ou outra arma terrível", acrescentou o ministro. Se tal prova for apresentada, a invasão do Iraque poderia ocorrer "sob a proteção da ONU", disse McCallum. Seus comentários refletem a crescente inquietação canadense em relação à guerra dos EUA contra o terrorismo, desde os ataques de 11 de setembro. Por exemplo, o Canadá reduziu sua participação na campanha militar no Afeganistão. Os mais de 800 soldados canadenses que abandonaram aquele país no mês passado não foram substituídos.

Agencia Estado,

20 de agosto de 2002 | 16h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.