Ministro da Defesa de Israel ameaça atacar Gaza

O ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz, afirmou nesta segunda-feira, 2, que o Exército do país está autorizado a promover ações militares limitadas contra supostos militantes palestinos na Faixa de Gaza, disseram na segunda-feira fontes do Ministério da Defesa.Trata-se da mais recente ameaça a um cessar-fogo no território palestino litorâneo. A declaração também vem à tona um dia depois de o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, ter chamado líderes árabes para uma conferência de paz no Oriente Médio.O premier minimizou as chances por enquanto de lançar qualquer ofensiva israelense dentro de Gaza, mas não descartou essa possibilidade. Peretz emitiu o alerta depois de alguns foguetes rústicos terem sido lançados na direção de Israel sem causar vítimas e após integrantes do comando militar terem manifestado temores de que o braço armado do grupo islâmico Hamas estaria aproveitando o momento de calma para se rearmar.Fontes da segurança israelense disseram que o grupo militante tem cavado túneis e melhorado seu arsenal de foguetes para um possível confronto. Se realizada, a ordem de Peretz pode marcar um aumento da atividade militar israelense no território. Segundo o ministro, o Exército israelense está autorizado a atacar qualquer alvo identificado como "esquadrão de foguetes antes, durante e depois de um" eventual ataque.Peretz disse a repórteres na segunda-feira que Israel "não vai permitir o fortalecimento contínuo" dos militantes em Gaza. "As IDF (Forças de Defesa israelenses) têm autorização para lidar com qualquer tentativa (dos militantes) de atingir soldados e qualquer tentativa de produzir as maneiras que podem atingir civis (israelenses)", disse ele.O Exército de Israel e grupos armados palestinos declararam cessar-fogo em novembro do ano passado. Apesar de a trégua ter sido mantida durante a maior parte do tempo, militantes palestinos lançam esporadicamente foguetes na direção de Israel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.