Ministro da Defesa é detido no Turcomenistão

O ministro da Defesa do Turcomenistão, Agagueldi Mamegueldiev, e outros 120 funcionários desse país centro-asiático foram detidos, denunciou o dirigente opositor turcomano Nurmujamed Janamov.Segundo Janamov, presidente do Partido Republicano do Turcomenistão, todas as detenções aconteceram momentos antes da reunião, nesta segunda-feira, na Assembléia Popular, principal órgão do poder legislativo do país, para convocar eleições presidenciais extraordinárias.A sessão da Assembléia Popular, que se reúne uma vez ano e é integrada por 2.507 delegados, foi convocada com caráter de urgência após a morte, na quinta-feira passada, do presidente do Turcomenistão, Saparmurat Niyazov, que governou com mão de ferro essa república centro-asiática durante 21 anos.Janamov indicou que a detenção do ministro da Defesa, ao que algumas fontes assinalavam como o favorito para presidir a sessão do Conselho Popular, é o começo de um manobra para abrir o caminho do poder ao general Akmurat Redzhepov, chefe do serviço de segurança de Niyazov."Não sabemos de nada. O pessoal do Ministério trabalha em seu regime habitual.Mas não conseguimos falar por telefone com a secretaria do ministro", disse um porta-voz do Ministério da Defesa do Turcomenistão à agência oficial russa "Itar-Tass".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.