Ministro da defesa pede calma a israelenses

O ministro da Defesa de Israel, Binyamin Ben-Eliezer, pediu nesta segunda-feira calma aos israelenses, afirmando que nenhum ataque contra o Estado judeu está previsto em resposta à ofensiva militar anglo-americana no Afeganistão. "Os cidadãos israelenses podem ficar tranqüilos", disse o ministro à televisão local. "Nós não estamos participando desta guerra, nós levamos todas as situações em consideração, incluindo o alastramento da guerra em direção ao Iraque". Entretanto, longas filas se formaram em frente a centros de distribuição de máscaras de gás, lembrando os dias que antecederam a Guerra do Golfo, há 10 anos, quando o Iraque lançou mísseis Scud sobre Israel. A demanda por máscaras de gás aumentou muito em Israel depois dos ataques terroristas de 11 de setembro contra Nova York e Washington, com cerca de 40.000 unidades sendo distribuídas por dia. Esta quantidade caiu recentemente para 10.000 ao dia, e o Exército não está considerando a hipótese de abrir mais do que os 30 centros de distribuição em operação no momento. Leia o especial

Agencia Estado,

08 Outubro 2001 | 19h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.