Ministro da Saúde diz que 350 iraquianos já morreram

O ministro da Saúde iraquiano, Umayad Medhat Mubarak, disse na manhã desta quinta que a guerra já matou 350 pessoas e deixou outras 4 mil feridas. Durante uma coletiva de imprensa, em Bagdá, Mubarak explicou que mulheres e crianças são as maiores vítimas da guerra. No entanto, o ministro não informou em quais localidades aconteceram as maiores baixas e quantas delas são soldados iraquianos. ?Nas últimas 24 horas, 36 iraquianos morreram nos bombardeios a Bagdá, muitos deles crianças, mulheres e idosos?, informou o ministro. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.