Ministro da Venezuela chama Negroponte de ´delinqüente´

"Delinqüente" foi a palavra usada pelo Ministro do Exterior da Venezuela ao falar de John Negroponte, Diretor Nacional de Inteligência dos EUA, que não teria autoridade moral para criticar a atual democracia sob comando do Presidente Hugo Chávez."Aquele delinqüente não tem moral para falar sobre a Venezuela", disse o Ministro do Exterior, Nicolas Maduro.Negroponte, em sua retrospectiva anual de ameaças globais feita ao Comitê de Inteligência do Senado nesta quinta, alegou que a democracia da Venezuela estaria em risco com Chávez no poder e disse temer o acúmulo governamental de armas.Negroponte também demonstrou preocupação sobre a democracia da Bolívia, comandada pelo aliado de Chávez e simpatizante de idéias esquerdistas, Evo Morales. Maduro se opôs a estas declarações, dizendo que Chávez e Morales estão indo na "direção certa da verdadeira democracia e da justiça social".Chávez, que se entitula o opositor máximo do "imperialismo" e dos EUA, freqüentemente entra em choque com Washington, trocando insultos. O presidente venezuelano se refere a Bush como "o demônio" ou "burro" e "bêbado". Autoridades americanas chamam Chávez de demagogo e até o compararam com Adolf Hitler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.