Ministro de Relações Exteriores da Romênia renuncia

O ministro de Relações Exteriores da Romênia, Teodor Melescanu, que estava há uma semana no cargo, renunciou nesta terça-feira, após milhares de cidadãos no exterior não conseguirem votar no segundo turno das eleições presidenciais deste fim de semana. Seu antecessor renunciou na semana passada depois de problemas semelhantes no primeiro turno.

Estadão Conteúdo

18 Novembro 2014 | 20h31

Diverso romenos ficaram em filas em toda a Europa na tentativa de votarem e o clima de descontentamento levou à vitória de Klaus Iohannis sobre o primeiro-ministro Victor Ponta. Estima-se que três milhões de romenos moram fora do país.

Em resposta às manifestações, a câmara baixa do Parlamento cancelou nesta terça-feira um controverso projeto de lei de anistia que teria liberado os políticos e outros funcionários que cumprem penas de prisão por corrupção. O projeto foi criticado pelos EUA e por outros governos.

Ponta afirmou que o governo está trabalhando em uma legislação para permitir voto por correio. Ele nomeou Mihnea Motoc, diplomata da Romênia na União Europeia, para substituir Melescanu.

A chanceler alemã Angela Merkel parabenizou Iohannis nesta terça-feira, afirmando que está convicta que juntos podem "aprofundar mais ainda" a relação bilateral. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Romêniarenúncia ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.